BRF: A Venda de participação em ativos no Oriente Médio no foco da BRF

21 de maio de 2019 - 10h23
Segmento: Empresas
Fonte: Lopes Filho

Segundo notícia do valor, a BRF busca um  sócio estratégico para ingressar no mercado de carne de frango da Arábia Saudita, oferecendo  uma participação minoritária em alguns de seus ativos no Oriente Médio. O negócio pode envolver os negócios de distribuição que possui na região e a fábrica de alimentos que detém em Abu Dhabi, a capital dos Emirados Árabes Unidos. Procurada, a BRF não comentou. Atualmente, o país é o segundo maior importador do frango produzido no Brasil. Nos mercados muçulmanos como um todo, as vendas da BRF renderam R$ 8 bilhões no ano passado. Como forma de reduzir as importações e estimular a produção local de aves, o Estado saudita aplicou diversas restrições contra a carne de frango importada do Brasil nos últimos anos. Nesse cenário, a BRF já admitiu que precisa de um parceiro no país para produzir frango e evitar a perda de um de seus principais mercados. O objetivo da Arábia Saudita é produzir localmente 60% da demanda doméstica por frango até 2030. Embora os valores de uma eventual associação no Oriente Médio ainda não estejam claros, a avaliação é que, caso decida vender uma participação entre 30% e 35% dos ativos de distribuição no Oriente Médio e da sua fábrica na região, a companhia poderia angariar até mais que os R$ 1,3 bilhão obtidos com a venda à americana Tyson Foods dos ativos na Tailândia e Europa. Essa foi a principal alienação do programa de desinvestimentos com o qual a BRF obteve cerca de R$ 4 bilhões.

A Novinvest Corretora de Valores Mobiliários Ltda. não se responsabiliza pelo conteúdo, notícias, opiniões, informações, indicações, dentre outros de nossos parceiros e/ou referências.