De olho na Abertura da Bovespa

09 de outubro de 2019 - 09h52
Segmento: Mercados
Fonte: Lopes Filho

As principais bolsas europeias e os índices futuros de Nova York operam em alta, após notícia de que a China ainda está aberta a fechar um acordo comercial parcial com os Estados Unidos, apesar de Washington ter incluído empresas chinesas em uma lista negra nesta semana. EUA e China retomam negociações comerciais em Washington nesta quinta-feira (10). Investidores precificam ainda sinais de ontem do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, de que a autoridade monetária está aberta a novos cortes nas taxas de juros para evitar riscos econômicos globais, reiterando que o Fed agiria "conforme apropriado" para garantir a expansão da atividade. Na agenda de hoje nos EUA temos nova fala do presidente do Fed, Jerome Powell, em evento e ata da última reunião do Fomc. O S&P 500 futuro opera em alta de 0,91% e o Euro Stoxx sobe 0,85%.

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa nesta quarta-feira, em meio às incertezas sobre a capacidade de Estados Unidos e China de encontrarem uma resolução para sua disputa comercial em negociações que serão retomadas amanhã. Os contratos futuros do petróleo passaram a subir nesta manhã, após caírem mais cedo, reagindo a uma mudança de percepção com o desenrolar da relação entre Estados Unidos e China.

No mercado local deve agradar a notícia de que foi fechado um acordo sobre a partilha dos recursos do pré-sal entre Estados e municípios. Pelo acordo, dos 30% da cessão onerosa que irão para os entes federativos após o pagamento à Petrobras, R$ 10,95 bilhões (o equivalente a 15%) ficarão com os municípios e o mesmo montante será destinado aos Estados. A proposta poderá ser votada hoje pela Câmara e, no dia 15, pelo Senado. Após o acordo, o relator da reforma da Previdência no Senado, Tasso Jereissati (PSDB-CE), manifestou expectativa em concluir a votação da proposta no próximo dia 22. Na agenda agora a pouco foi divulgado o IPCA de setembro que apresentou deflação de 0,04% ante um avanço de 0,11% em agosto. A taxa acumulada pela inflação no ano foi de 2,63%. O IPCA em 12 meses ficou em 2,92%.

Às 09h47, o Ibovespa futuro registrava alta de 0,93%.

Segundo a nossa equipe de análise gráfica, de olho no suporte dos 100.500, ponto este cuja perda pode levar o índice a novas quedas rumo aos 99.800 e aos 99.385. Na ponta contrária, tem primeiro objetivo de repique em 101.300.

Lembramos que o Ibovespa é um índice, ou seja, reflete apenas o comportamento misturado das ações líderes, de modo que as análises individuais devem ser observadas no módulo de Análise Gráfica.

Bom dia e bons negócios!

A Novinvest Corretora de Valores Mobiliários Ltda. não se responsabiliza pelo conteúdo, notícias, opiniões, informações, indicações, dentre outros de nossos parceiros e/ou referências.