De Olho na Abertura da Bovespa

11 de fevereiro de 2019 - 09h20
Segmento: Mercados
Fonte: Lopes Filho

A semana se inicia de forma positiva nas bolsas estrangeiras, apoiadas pelo retorno do feriado na China, onde não houve negociações na semana passada devido ao Ano Novo Lunar. Neste retorno das atividades no país asiático, os contratos futuros de minério de ferro subiram 8%, com o vergalhão de aço em alta superior a 3%. Estes desempenhos podem influenciar algumas ações ligadas ao segmento na B3.

A nova rodada de negociações comerciais entre EUA e China também é acompanhada pelos investidores estrangeiros, que adicionalmente avaliam dados econômicos divulgados nesta manhã, como o PIB do Reino Unido, que cresceu 0,2% no 4T18, abaixo das expectativas.

Por aqui segue a espera pelo texto da reforma da Previdência, mas o foco poderá se dividir com os balanços corporativos que serão divulgados ao longo da semana, como da BB Seguridade (hoje, após o fechamento do mercado), Banrisul (terça-feira), Banco do Brasil (quinta) e Usiminas (sexta), entre outros.

Às 9h17, o Ibovespa futuro registrava alta de 0,63%.

Na Pesquisa Focus de 08/fevereiro, a expectativa para a taxa básica de juros (Selic) foi mantida em 6,50% em 2019 e 8,00% para 2020, assim como as projeções para o crescimento do PIB, em 2,50% neste ano e no próximo. O IPCA teve suas projeções alteradas de 3,94% para 3,87% em 2019 e mantidas em 4,00% para 2020.

A FGV divulgou que o IPC-S de 07 de fevereiro de 2019 registrou variação de 0,53%, 0,04 ponto percentual (p.p.) abaixo da taxa divulgada na última apuração. Três das sete capitais pesquisadas registraram decréscimo em suas taxas de variação.

A Fundação também divulgou o IGP-M, que subiu 0,20% no primeiro decêndio de fevereiro, registrando variação acima da apurada em janeiro, quando o índice havia variado 0,03%.

Segundo a nossa equipe de análise gráfica, no encerramento da semana a análise do gráfico diário do Ibovespa mostrava uma reação após forte queda, indicando possibilidade de um congestionamento entre a resistência representada pelo topo formado em 98.586 pontos e o suporte imediato de 93.425 pontos. No entanto, em caso de perda deste último, voltará a expectativa de novas quedas na direção dos objetivos de Fibonacci situados em 92.800 e 90.500 pontos.

Lembramos que o Ibovespa é um índice, ou seja, reflete apenas o comportamento misturado das ações líderes, de modo que as análises individuais devem ser observadas no módulo de Análise Gráfica.

Bom dia e bons negócios!

A Novinvest Corretora de Valores Mobiliários Ltda. não se responsabiliza pelo conteúdo, notícias, opiniões, informações, indicações, dentre outros de nossos parceiros e/ou referências.