M. Dias Branco: concorrência pode dificultar ganhos nos próximos anos

13 de agosto de 2019 - 11h43
Segmento: Empresas
Fonte: Lopes Filho

A M. Dias Branco divulgou o resultado do segundo trimestre e apresentou queda de volume em todas as categorias em relação ao mesmo período do ano passado, com exceção do segmento de margarinas e gorduras. O recuo foi compensado por um aumento do preço médio de vendas, de forma que a receita líquida cresceu 4%. Ainda assim, o preço não foi suficiente para compensar o crescimento dos custos, principalmente do trigo.

No segmento de biscoitos, a receita subiu 2,1%, mas, sem a marca Piraquê, o volume teria apresentado retração de 8%. “Isso indica que, mesmo nas suas categorias tradicionais, a companhia tem sido fortemente impactada pela maior concorrência, além da economia ainda desaquecida”, disse Diana Stuhlberger, analista da Eleven Financial.

No segmento de massas, a receita aumentou 4,7%, sendo que o preço médio da farinha de trigo foi reajustado ao longo do ano passado, decorrente do aumento do custo do trigo em grão, resultando em uma queda de volume, sobretudo na categoria industrial.

Os desempenhos aquém do esperado nos últimos trimestres mostram que a companhia ainda tem um longo caminho pela frente para conseguir aumentar sua participação de mercado ao mesmo tempo em que aumenta sua rentabilidade, segundo a analista. “O ambiente competitivo desafiador poderá dificultar os ganhos substanciais de margem nos próximos anos”, completou.

Após a divulgação do resultado, as ações da M. Dias Branco chegaram a cair mais de 8% hoje.

Tentativa de turnaround

Depois do desempenho trimestral, a M. Dias Branco tomou iniciativas para uma recuperação. Dentre elas estão a descentralização da diretoria, sendo uma no Nordeste e outra no Sudeste; a ampliação da rede de distribuidores e a revisão do quadro de colaboradores. “Acreditamos que todas essas iniciativas são bem-vindas. No entanto, para que a companhia ganhe mais eficiência, acreditamos ser necessário integrar os modelos de distribuição da M. Dias com o da Piraquê, que ainda são muito diferentes”, afirmou a analista.

A Novinvest Corretora de Valores Mobiliários Ltda. não se responsabiliza pelo conteúdo, notícias, opiniões, informações, indicações, dentre outros de nossos parceiros e/ou referências.