Suzano - Liquidando Celulose

14 de fevereiro de 2020 - 16h11
Segmento: Empresas
Fonte: Lopes Filho

A Suzano teve, no quarto trimestre de 2019, um aumento de 40% no seu volume de venda de celulose, resultado de uma estratégia agressiva adotada desde o segundo semestre. Isso fez com que houvesse uma redução de 650 mil toneladas no estoque do produto. Além do resultado positivo, a companhia atualizou suas projeções e passou a estimar ganhos de R$ 1,1 bilhão a R$ 1,2 bilhão com sinergias resultantes da sua fusão com a Fibria. O intervalo estimado anteriormente era de R$ 800 milhões a R$ 900 milhões. Mesmo com as notícias positivas, enxergamos como a empresa ainda está alavancada e suscetível a oscilações cambiais. Além disso, acreditamos que o preço da celulose deve ficar próximo de um intervalo entre R$ 550 por tonelada e R$ 600 por tonelada, longe dos US$ 740 por tonelada registrados em 2018. Ainda, se o coronavírus tornar-se uma pandemia, afetará a demanda da China, o que faria com que os preços caíssem.

A Novinvest Corretora de Valores Mobiliários Ltda. não se responsabiliza pelo conteúdo, notícias, opiniões, informações, indicações, dentre outros de nossos parceiros e/ou referências.