Termômetro do Mercado: Ibovespa retoma 70 mil pontos

25 de março de 2020 - 13h00
Segmento: Mercados
Fonte: Lopes Filho

A sessão começou com queda na Bolsa brasileira, diferente da reação positiva dos mercados internacionais. No entanto, pouco tempo após a abertura do pregão, o Ibovespa mudou de sentido e passou a operar em campo positivo, retomando os 70 mil pontos e sinalizando que a volatilidade continua como pano de fundo.

Lá fora, os mercados internacionais reagem a acordo no Senado americano em torno do pacote fiscal para amenizar o impacto econômico do coronavírus. O pacote que está para ser votado hoje é de um pouco mais de US$ 2 trilhões em gastos e incentivos fiscais.

De volta à cena doméstica, a empresa de medicina diagnóstica Hermes Pardini divulgou balanço de 2019. A companhia teve lucro líquido 67,3% maior no quarto trimestre de 2019 comparado ao mesmo período de 2018, além de avanço de 62,9% no Ebitda, para R$ 85,5 milhões.

Na nossa visão, a Pardini encerrou o ano com importante evolução operacional, puxada, principalmente, pelo estágio avançado dos projetos Enterprise e Excelência Empresarial, com maior relevância no segundo semestre de 2019.

Em mensagem, a administração da companhia afirmou que ainda não tem como prever os impactos da pandemia do coronavírus sobre sua atividade. Entretanto, a companhia está revisando investimentos e projetos para este ano e, entre outras medidas, suspendeu novas contratações.

Os investidores também avaliam hoje a prévia da inflação divulgada mais cedo pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) subiu 0,02% em março ante fevereiro. O resultado, que é o menor para o mês desde o Plano Real, ficou abaixo da mediana das projeções de analistas, de 0,07%, segundo a Agência Estado. No ano, o índice acumula alta de 0,95% e, em 12 meses, de 3,67%.

No campo político, após ruído causado por pronunciamento na noite passada, o presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta manhã que pedirá ao Ministério da Saúde mudança na orientação de isolamento da população para combater a pandemia.

Paralelamente, o Ministério da Saúde anunciou que pretende aplicar 22,9 milhões de testes pelo país. Porém, a promessa envolve uma produção acima da capacidade da Fiocruz, laboratório público responsável por fornecer boa parte dos exames. Na agenda, ainda tem os leilões de linha de até US$ 3,3 bilhões e o relatório da dívida pública.

A Novinvest Corretora de Valores Mobiliários Ltda. não se responsabiliza pelo conteúdo, notícias, opiniões, informações, indicações, dentre outros de nossos parceiros e/ou referências.