Os títulos públicos são emitidos pelo Governo, através do Tesouro Direto, com a finalidade de captar recursos para financiamento do Governo Federal, sendo uma boa opção de investimento, por serem considerados de baixo risco.

Tesouro Direto

É um programa de compra e venda de títulos de renda fixa, desenvolvido pelo Tesouro Nacional, em parceira com a Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia, a CBLC.

Nessa operação você monta a sua própria carteira de investimentos, ao definir a data de vencimento e o índice de correção, como a SELIC, o IGP-M ou o IPCA. Os títulos podem ser pré ou pós-fixados.

De acordo com as atuais regras do Tesouro Direto, após a confirmação da compra de títulos, o cliente deve disponibilizar os recursos Financeiros.

  • Valor mínimo para começar a investir a partir de R$30,00;
  • Investimento de menor risco no mercado financeiro;
  • Possibilidade de maior lucro em relação aos outros investimentos de renda fixa;
  • Baixa taxa de administração;
  • Imposto de Renda só é cobrado no momento da venda ou vencimento do título.*

*Os títulos que pagam cupom de juros têm descontado o Imposto de Renda no pagamento do cupom.

Tipos de Títulos

Tesouro Prefixado (LTN) - a rentabilidade é definida no momento da compra, com o resgate do valor na data do vencimento.

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais (NTN-F) - a rentabilidade é definida, acrescida de juros definidos no momento da compra. O pagamento do juros é semestral e o resgate principal acontece na data do vencimento.

Tesouro Selic (LFT) - rentabilidade diária é vinculada à taxa de juros básica da economia (taxa SELIC) e o resgate principal e dos juros ocorre no vencimento do título.

Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B) - a rentabilidade é vinculada à variação do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), acrescida de juros definidos no momento da compra. O pagamento de juros é semestral e o resgate principal atualizado é feito na data de vencimento.

Tesouro IPCA+ (NTN – B Principal) - a rentabilidade é vinculado à do IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), acrescido de juros definidos no momento da compra. O resgate atualizado é feito na data de vencimento.

É muito fácil investir no Tesouro Direto, basta você ser cliente da Novinvest, e solicitar uma senha de acesso à plataforma no tesouro.

Para efetuar a compra dos títulos públicos pelo site da Novinvest é muito simples! Basta você acessar o portal do cliente, e clicar em Tesouro Direto.

  • O valor mínimo de investimento é a partir de R$30,00;
  • As compras no Tesouro Direto deverão ser múltiplas de 0,1 título;
  • O limite máximo de compra por investidor é de R$1.000.000,00 (carteira de título adquirida em um mês);
  • Nos meses de vencimento e de pagamento de juros de títulos adquiridos anteriormente no Tesouro Direto e que ainda estejam em sua carteira, o investidor poderá comprar títulos, utilizando o limite de R$1 milhão mais o valor de resgate e dos juros dos títulos.

Para resgate dos títulos antes do vencimento pelo valor do mercado, o Tesouro Nacional garante a recompra do seu título. A transação será processada no dia útil posterior à ordem de venda (D+1). Neste dia, o Tesouro Nacional irá repassar o dinheiro da operação para a conta do cliente na corretora.

Os investidores podem realizar compras no Tesouro Direto todos os dias, entre às 9h de um dia às 5h do dia seguinte.

Nos fins de semana, é possível comprar no Tesouro Direto entre às 9h de sexta-feira e às 5h de segunda-feira, ininterruptamente. Nos dias úteis, entre às 5h e às 9h, o Tesouro Direto fica fechado para compras para manutenção do sistema.

Segundo o regulamento do programa, as compras poderão ser suspensas ao longo do dia, por tempo indeterminado, caso o Tesouro Nacional julgue conveniente devido às condições de mercado.

Em relação à recompra dos títulos feita pelo Tesouro Nacional, o investidor pode vender os seus títulos entre às 18h de um dia às 5h do dia seguinte.

Quando ocorre reunião do Copom (Comitê de Política Monetária) em uma quarta-feira, a venda e a recompra de títulos são suspensas a partir das 17h de quarta-feira até às 9h de quinta-feira. Das 9h de quinta-feira às 5h de sexta-feira, o Tesouro Nacional atuará na recompra de todos os títulos e na venda dos títulos atualmente ofertados. Essas medidas ocorrem para evitar que as decisões do Copom acerca da meta da taxa Selic possam afetar as negociações no Tesouro Direto, sem que haja um correspondente efeito no mercado secundário.

As operações em Tesouro Direto são asseguradas pelo Tesouro Nacional, órgão responsável pelo caixa do Governo, no qual garante a rentabilidade na data de vencimento. Você só deixa de recebê-lo, caso o País entre em recessão.